08/11/2012

O Jardim de Letícia – uma garota chamada sofrimento

16 anos de caos e confusão
Por Marco Buzetto

ADENDO:

Esta história é baseada em fatos reais. O nome da garota será preservado, assim como quaisquer informações descritas nesta história. Chamaremo-na, então, Letícia.
Sendo assim, qualquer semelhança que venha a se encontrar neste texto será mera coincidência.
 
Parte II

Letícia queria apenas ser ela mesma, e queria ser a primeira. Um estilo de vida sem a menor simplicidade, mas, repleta de simpatia. “Eu só quero ser a primeira”, repetia ela em sua cabeça, enquanto recebia outro membro por entre suas pernas. Intocável! Não... Nunca. Letícia teve seu corpo violado aos 12 anos de idade. Porém, por mais que se pense o contrário, assim como reza a lenda, fora por vontade própria. Letícia assim o quis. Decidiu, no nascer dos seus 12 anos de idade, abrir os portões de seu templo para receber o primeiro de muitos que viriam pela frente... Por detrás... Mesmo que o trocadilho seja infame.

Mais um dia, não interessava a que momento, mais uma vez ali estava, um corpo sexy, consciente deste fato, alto, com seus cabelos negros descendo pelos ombros finos e tocando levemente os seios.

(continua na Parte III)