10/07/2013

O Amor está Morto - I

I
 
Como não dizer que o amor está morto? Você pode provar que não? Com quantos argumentos? Pode me convencer de que o amor não está morto? Ou melhor: pode convencer a si mesmo que o amor não está morto, e lá no fundo do nosso consciente ou inconsciente, esse sentimento ainda vale a pena? Talvez nós estejamos no fim da linha. É, pode ser isso mesmo. Talvez a insanidade proporcionada pelo amor fascista, ou popularesco, tenha ferrado tanto com nossas mentes, que não conseguimos mais nos ver sem esse sentimento. Parece até que quem não ama, não vive, ou não é feliz, ou não tem escolhas. Ou você ama, ou está morto por dentro.