16/03/2012

O Céu está em Chamas - Parte VII


Sabem, não é raro percebermos o quanto alguém pode ser completamente desagradável para conosco, ou para outrem. Pois, as pessoas estão sempre mudando seu comportamento, e também sempre de maneira “estranha”. Digo isto entre aspas, pois o conceito do que é ou não estranho é relativo, diz respeito a cada exemplo comparativo. Mas uso esta palavra, “estranho”, querendo dizer que alguém quase, e repito, quase nunca modifica-se de maneira proveitosa. Alguém que conhecemos há bastante tempo de uma hora para outra tem seu comportamento totalmente fora de seus próprios padrões, o que torna o convívio social altamente prejudicial. Resumindo: penso que as pessoas estão sempre procurando um modo de estragar tudo o tempo todo. Não conseguem perceber o quão fáceis, por exemplo, são as respostas para uma situação ruim em sua vida; fazendo tudo com a cabeça quente, sem ao menos refletir sobre a questão. Nós olhamos em volta e vemos um bando de gente que prezávamos dando motivos para que nos voltemos contra eles, ou ao menos pensemos mais de duas vezes para dizer ao menos um “oi” na mesma calçada.  Porque as pessoas estão sempre estragando tudo à sua volta, e com seu próximo? Porque diabos ninguém consegue por na cabeça que cada um toma conta de sua própria vida, e o mínimo que podemos fazer, já que não consideramos a amizade de alguém, e não interferir, não atrapalhar?

No dia seguinte, vamos fazer de conta que tudo está em seu lugar? Claro, porque não? Porque sim? Porque estes malditos porquês?