25/10/2018

Fragmento 107


São tempos confusos. Conturbados. Hoje me perguntei o quanto se lembrarão desse presente num futuro próximo, quem sabe no futuro distante, e a capacidade que terão de avaliar o que houve para a história não se repetir. Me peguei relembrando os fatos mais controversos do século XX até às torres gêmeas e a primavera árabe. Um dia vou embora, pra baixo da terra ou para onde sabe-se-lá-quem-quiser-que-eu-vá. O caso é toda essa história presente. Um ciclo de insanidades que uma maioria decadente vem absorvendo e replicando como simbiontes acéfalos, ou como vorazes canibais. Às vezes me assusto. Às vezes reflito. Às vezes choro em silêncio tentando encontrar um cenário de futuro menos tóxico enquanto a expectativa de vida diminui.

22:29. 25 de outubro de 2018