19/07/2018

Tédio e tentativa [verborragia]


Já fazia um tempo que eu não escrevia uma bobagem ou outra, alguma vontade, alguma ação, alguma experiência. Não que não tenha nada acontecendo de interessante, ou sei lá. Acho que tem acontecido muita coisa. Esse é o lance.

Em certo momento parece que tudo é absolutamente banal. Tudo vira rotina. Até as pessoas se tornam banais e parte da rotina. É cansativo. Olho ao redor e me dá vontade de apenas inspirar fundo e expirar bem devagar, com aquela cara de tédio.

E faço tudo isso com uma naturalidade deprimente e irritante.

Acho que vou para o inferno. Não depois de morrer. Deve estar mais interessante por lá agora; e aqui, chato como um céu branco sem prazer.

De repente sou eu. É parte de mim. Talvez uma grande parcela de culpa em toda essa chateação. O tempo passa e parece que nada mais é tão empolgante quanto antes. Ou é a minha própria falta de empolgação. Deve ser isso. Um impedimento próprio. Ou talvez gente nova não seja tão nova assim, e depois de um dia é todo mundo igual e pasteurizado de novo.

Mas, enfim. As chances de isso tudo ser culpa minha são gigantescas.



14 de julho de 2018

_____


Siga o escritor Marco Buzetto nas redes sociais: Facebook. Instagram, Twitter.