09/04/2018

Memórias e Saudades [verborragia]

Memórias e Saudades

Da mesma maneira que ela usa baton, tira e põe, limpa dos lábios e passa de novo, é assim que ela me estraga.
Essa sua raiva, tantos problemas, um inconsciente lotado, pesado, traumatizado.
E é assim que você me trata. É assim que trata o mundo: com maldade, com amargura e seus próprios arrependimentos. É assim que você trata o mundo... como trata a si mesma.
São as lágrimas e o sofrimento. As pequenas pausas e seus relacionamentos.
Sem tempo. Não há tempo. Não há.
Não há um só momento de tranquilidade, de paz. Não há o que lhe faça parar para respirar. E em meio a todo esse redemoinho de ações desesperadas, há tempo para tudo, menos para sorrir para si mesma.
Não há tempo. Não há pausa. Não há felicidade. Não há você. E eu não estou aqui. E o aqui não significa nada, além de um punhado de memórias e saudades.
______

31 de março de 2018