02/03/2012

Biografia Política de Monte Alto em 2012 - Parte 1

Estava eu aqui pensando a respeito destas represálias: nós, montealtenses, cidadãos, por conta do desgosto frente à política da cidade, abrimos um grupo no Facebook para debatermos assuntos pertinentes a este desgosto e as mazelas cometidas pela administração em geral da cidade.


Com isso, algumas pessoas ligadas à administração se doeram. Se doeram por dois motivos: 1º - Por que não possuem conhecimento básico sobre o que está acontecendo com a política de sua cidade ou, 2º - por que realmente sabem muito bem o que está acontecendo, e não querem que as demais pessoas saibam.


Temos outra teoria, agora em relação a estas represálias:
a sociedade civil está se mobilizando a favor de si mesma, e não contra qualquer outra coisa. Antes de dizerem que estamos contra a política da cidade, lembremos que não se trata de irmos contra a administração somente, e sim, a favor da sociedade.

Parece complexo? Sei que muitos compreenderam.


Sendo assim, entendemos que: com toda esta movimentação político-social acontecendo (que ainda considero pouca), quem tem consciência dos erros que cometeu e continua cometendo, tenta a velha política estratégica da coerção. Atacar em sua própria defesa.


Nós estamos vendo os pilares da política atual em Monte Alto serem fortemente abalados. E quem está na linha de tiro, erroneamente, ao invés de esclarecer os fatos e denúncias, está simplesmente cometendo atos desesperados.


Será que é possível? Será que está acontecendo realmente o que eu, historiador e filósofo, estou percebendo? É a prefeitura contra a sociedade? O município contra seus munícipes?


Há algum tempo as sociedades modernas estão pouco a pouco fazendo com que seus ditadores sejam derrubados. Isto por que nenhuma sociedade mais suporta tamanha falta de respeito para consigo. Além da agressão diária de todos os tipos que sofrem de cima para baixo, ou seja, do governo (ditador) para a população.


No entanto, em pleno ano 2012 do calendário cristão, ridiculamente pequeno se comparado a existência do ser humano, e mediano em relação à história da humanidade documentada, Monte Alto (política) parece querer dar a seus munícipes um gostinho do que não recebeu entre os anos de ’64 à ’85. Porém, e isso não é profecia minha e de ninguém, o povo agora é um trem de ferro desgovernado em sua velocidade máxima. E não há mais nenhum tipo de governo que consiga controlar a vontade do povo em literalmente derrubar seus ditadores, caso seja necessário, se livrando de governos e símbolos hipócritas e negligentes.


Muita coisa aconteceu nestes 131 anos de história montealtense. Várias administrações já foram “experimentadas”. A última, prometida ser a esperança para o nascimento de uma nova cidade, decepciona ainda mais àqueles que nela acreditaram.


Porém, é agora Monte Alto. Acorda! Ta na hora de crescer, e crescer para cima. Pois, do contrário, quanto maior ficar, mais rápido se afundará em suas próprias mágoas.


Por mais simples esclarecidamente que seja a maioria da população, mesmo assim o povo compreende o que é bom ou ruim para sua vida em sociedade. E se o povo não está contente, precisa urgentemente ser ouvido. Caso isso não aconteça, a desordem se instala, e os mais de quarenta mil olhares estarão voltados para a minoria no poder. É o povo olhando para cima, querendo saber o nome de quem cairá primeiro.

  

Marco Aurélio Buzetto

02/03/2012